Seguidores

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Escrever e Descobrir

Foto: Google Imagens


É tão delicado, sutil, não é fácil perceber mas quem escreve, pesquisa, auxilia e ajuda, descobre e redescobre uma infinidade de depossibilidades.
Tenho observado que "me divido" em um blog informativo, elucidativo, político, que me leva a uma onda de gana pela justiça, por ajudar os indefesos e um outro blog poético, que pede mais a minha criança, numa onda de relaxamento e emoção pessoal.
De qualquer modo, os dois se unem por serem elementos meus, criados por mim, são partes minhas e a intersecção dos dois, o que reside nos dois, pode-se dizer que é o mais forte: o desejo de revolucionar, de desmascarar, de descobrir, buscar o que faz mais sentido, a essência.

Des-Cobrir
Des-Mascarar

Cintia Liana

*******************

"Procure entrar em si mesmo. Investigue o motivo que o manda escrever; examine se estende suas raízes pelos recantos mais profundos de sua alma; confesse a si mesmo: morreria, se lhe fosse vedado escrever? Isto acima de tudo: pergunte a si mesmo na hora mais tranqüila de sua noite: "Sou mesmo forçado a escrever?" Escave dentro de si uma resposta profunda. Se for afirmativa, se puder contestar àquela pergunta severa por um forte e simples "sou", então construa a sua vida de acordo com esta necessidade. Sua vida, até em sua hora mais indiferente e anódina, deverá tornar-se o sinal e o testemunho de tal pressão. Aproxime-se então da natureza. Depois procure, como se fosse o primeiro homem, a dizer o que vê, vive, ama e perde. (...)"

Trecho de "Cartas a um jovem poeta" - Rainer Maria Rilke

*******************

http://psicologiaeadocao.blogspot.com/

Por Cintia Liana

Um comentário:

On The Rocks disse...

compreendo a questão da essência. é por aí...

gosto muito de rilke, foi ele um dos caras que me influenciaram a escrever cartas.

bj